Bem Vindos - Paz e Graça !

Bíblia - Palavra de Deus

A Deus toda Gloria...

Serie: Os 10 Mandamentos

Deus é Amor...

Estudos Bíblicos + Vídeos

» » » » Os Dez Mandamentos e sua relevância no mundo hoje!


Rede Missionária Cristã 15:38:00 0

<< Série - Os Dez (10) Mandamentos >>

Introdução
╚══❘► Pedidos de Oração e Palavras de conforto <Clique Oração>

Os cristãos e os dez mandamentos

Certa vez em uma entrevista, um filantropo e magnata da mídia americana, declarou que os dez mandamentos dado por Deus a Moisés, se fosse hoje seriam obsoletos. "Quando Moisés subiu ao monte, dizia ele, não havia armas nucleares, não havia pobreza tal como nas metrópoles de hoje. Nós estaríamos vivendo com regras obsoletas, e eu aposto que ninguém aqui ainda presta muita atenção a eles, porque eles são muito velhos. Hoje, os Dez Mandamentos não iria agradar mais. Em nossos dias ninguém gosta de ser mandado. Mandamentos estão fora de moda!"

Ele está errado quando declara que os Dez Mandamentos estão desatualizados. Como veremos nos próximas artigos, eles são tão atuais como nos dias de Moisés. No entanto, ele estava certo quando dizia que ninguém gosta de ser mandado. Na verdade, a sociedade moderna zomba da verdade e exalta a mentira. Vivemos em uma época em que o certo é classificado como errado e o errado como certo. "...Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que põem as trevas por luz, e a luz por trevas, e o amargo por doce, e o doce por amargo!..." (Isaías 5:20). Hoje, nas grandes cidades, muitos acreditam que não há "moral absoluta." Muitos sustentam uma filosofia de "relativismo moral". Quantas vezes já ouvimos frases como estas: "O que é certo para você pode não ser o certo para mim", "Se você se sente bem em fazê-lo, faça", "Nada é certo ou errado, há apenas opiniões diferentes?" Tudo isso é o resultado do sentimento de que não há verdade absoluta. Você tem direito a sua verdade e eu tenho direito a minha! Uma pesquisa recente descobriu que 67% dos americanos não acreditam em valores morais absolutos. Entre estes 62% dos cristãos professos, disseram que não havia nenhum padrão absoluto de certo ou errado. Isto porque esta nação foi fundada sobre princípios cristãos.

Hoje vamos começar uma série de artigos sobre os Dez Mandamentos. O objetivo é mostrar a sua relevância para os nossos dias. Neste artigo vamos refletir sobre a base para os futuros artigos, dizendo-lhe um pouco dos Dez Mandamentos e por que eles foram dados. Vamos olhar para essas leis e ver que elas são um padrão prático também para a vida do homem moderno.

As razões de Deus para os Dez Mandamentos

Para chegarmos a razão da lei devemos responder antes uma pergunta: Por que Deus deu a Lei? Seria para salvar os pecadores? A resposta obvia é Não! Israel já estava em um relacionamento e aliança com Deus, como podemos ver em Gênesis 15. E sabemos que "...pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé..." (Gálatas 3:11); "...porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado..." (Romanos 3:20). Vejamos então algumas das razões por que Deus deu a Israel a Lei:

1- Para revelar a Sua glória e santidade - "...Eis que o Senhor nosso Deus nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo; hoje vimos que Deus fala com o homem, e este ainda continua vivo (…) Chega-te tu, e ouve tudo o que o Senhor nosso Deus falar; e tu nos dirás tudo o que ele te disser; assim o ouviremos e o cumpriremos..." (Deuteronômio 5:24-27).

2- Para revelar a pecaminosidade do homem - "...Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo, eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás..." (Romanos 7:7, 13; 1 Tm. 1:9).

3- Para selar Israel como Seu povo escolhido e separá-los das nações - "...ele revela a sua palavra a Jacó, os seus estatutos e as suas ordenanças a Israel. Não fez assim a nenhuma das outras nações; e, quanto às suas ordenanças, elas não as conhecem. Louvai ao Senhor!.." (Salmos 147:19-20; Ef. 2:11-17, Atos 15).

4- Para dar a Israel um padrão de vida piedosa - "...Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que bem lhes fosse a eles, e a seus filhos para sempre!..." (Deuteronômio 5:29).

5- Para preparar Israel para a vinda de Cristo - "...E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências..." (Gálatas 5:24).

6- Para ilustrar o tipo de cerimônia da Pessoa e o ministério de Cristo - "...Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, não pode nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem de ano em ano, aperfeiçoar os que se chegam a Deus..." (Hebreus 10:1).

O que representa os Dez Mandamentos para nós

1- Um espelho - "...Pois se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante a um homem que contempla no espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo e vai-se, e logo se esquece de como era. Entretanto aquele que atenta bem para a lei perfeita, a da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas executor da obra, este será bem-aventurado no que fizer..." (Tiago 1:23-25) - Ela revela os pecados do homem.

2- Uma carga (julgo) e escravidão - "...Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar?..." (Atos 15:10). "...Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jugo de escravidão..." (Gálatas 5:1; Rom. 08:03).

3- Um exemplo apontando para Jesus - "...Mas, antes que viesse a fé, estávamos guardados debaixo da lei, encerrados para aquela fé que se havia de revelar..." (Gálatas 3:23). "...mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos..." (Gál 4:4-5).

4- Uma sombra contrastando com a realidade e cumprimento em Jesus - "...e a vós, quando estáveis mortos nos vossos delitos e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-nos todos os delitos; e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz; e, tendo despojado os principados e potestades, os exibiu publicamente e deles triunfou na mesma cruz. Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo..." (Colossenses 2:13-17; Hebreus 10:01).

O que os Dez Mandamentos foi incapaz de realizar

1- Fazer alguém perfeito - "...De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico {pois sob este o povo recebeu a lei}, que necessidade havia ainda de que outro sacerdote se levantasse, (…) Pois, com efeito, o mandamento anterior é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade {pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou}, e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual nos aproximamos de Deus..." (Hebreus 7:11-19; 10:1-2).

2- Justificar o pecado - "...Seja-vos pois notório, varões, que por este se vos anuncia a remissão dos pecados. E de todas as coisas de que não pudestes ser justificados pela lei de Moisés, por ele é justificado todo o que crê..." (Atos 13:38-39; Rom. 3:20-28).

3- Conceder justiça - "...Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão..." (Gálatas 2:21).

4- Conceder a paz - "...quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que presta o culto;..." (Hebreus 9:9).

5- Conceder vida - "...É a lei, então, contra as promessas de Deus? De modo nenhum; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos que crêem..." (Gálatas 3:21-22). A Lei era apenas uma diretriz para a vida, e não possuía o poder salvador; encontrado somente em Jesus Cristo.

Os Dez Mandamentos e o resgate

A Lei simplesmente condenava e não oferecia nenhuma esperança, Jesus Cristo veio para cumprir a Lei e nos libertar da escravidão. Em Sua vida e morte, Jesus fez tudo que era necessário para nos libertar. Ele cumpriu a Lei, "...mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos..." (Gálatas 4:4-5). Jesus guardou perfeitamente a lei e cumpriu todas as exigências da Lei em nossas vidas. A lei nunca foi dada para nos tornar justos. Ela foi dada para nos mostrar que em nós mesmos e em nossas próprias obras, nunca poderíamos nos chegar a Deus. A lei abre os nossos olhos para que possamos ver a nossa necessidade de Jesus - "...De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados..." (Gálatas 3:24). Jesus cumpriu todos os preceitos da Lei; a morte de Jesus satisfez os requisitos de Deus para o pecado e para a obediência à lei. Quando estamos nele, nós não somos obrigados a seguir as regras da lei, mas somos obrigados a obedecer a Cristo e seus ensinos por amor a Ele e ao Seu grande sacrifício pelos nossos pecados. Nele, alcançamos o perdão através da graça, e não do chicote da lei (Rom. 6:14-15; Gal. 05:18). Quando recebemos a Cristo como Salvador, Ele escreve sua lei em nosso coração. "...Mas este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo..." (Jeremias 31:33; Rom 02:15).

A relevância dos Dez Mandamentos hoje

Com tudo isso em mente, alguns cristãos poder estar propenso a pensar que a lei, não tem impacto sobre nós, ou que não há nenhuma razão para pensar sobre a Lei ou os Dez Mandamentos hoje. Isso é uma falsa suposição! Quando chegamos a um lugar onde não precisamos de diretrizes, então entramos na ilegalidade e estamos em apuros e em pecado. Jesus não veio para abolir ou para acabar com a lei ou Dez Mandamentos. Ele veio para cumpri-las. (Mateus 5:17-18). Quando estamos em Cristo, os Dez Mandamentos tornar-se mais relevante do que nunca.

Em (Mateus 22:35-40) Jesus resumiu toda a Lei de Deus em dois mandamentos. Se eu amar a Deus como eu deveria, eu sempre vou guardar os mandamentos 1-4. Se eu amar ao meu próximo como eu deveria, eu sempre vou guardar os mandamentos 5-10. Eles são relevantes hoje! Podemos manter estas regras para a vida? Não por nós mesmos, mas em Jesus. Porque os nossos corações foram mudados, somos capazes de viver os Dez Mandamentos, de dentro para fora e ele funcionará muito bem! Sim, eles são relevantes! Mas não somos salvo por eles, ou tentando agradar a Deus, mantendo uma lista de o que fazer e o que não fazer? Se você está tentando através de regras o caminho para Deus, deixe-me dizer-lhe que não vai funcionar! A única maneira de agradar a Deus é chegar-se a Ele através de Seu Filho Jesus Cristo. Ao recebê-lo pela fé. Ele vai lhe dar o poder do Espirito Santo que ensinará a viver o tipo de vida que ele deseja. Deus Seja Louvado!

estudos+bíblicos+evangélicos

Introdução
teologia online e teologia online gratis
Rede Missionária Cristã: Em busca da excelência espiritual.
Estudos bíblicos, Reflexões bíblicas, filmes gospel, teologia pastoral, bacharel em teologia, teologia on line, teologia gratis online, estudos bíblicos evangélicos... ═❘► Inscreva-se ☜═

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

X

★★★ Cadastre-se Abaixo! ★★★