Bem Vindos - Paz e Graça !

Bíblia - Palavra de Deus

A Deus toda Gloria...

Serie: Os 10 Mandamentos

Deus é Amor...

Estudos Bíblicos + Vídeos

» » » » "Não farás para ti imagem esculpida". Êxodo 20:4.


Rede Missionária Cristã 20:03:00 0

<< Série - Os Dez (10) Mandamentos >>

2º Mandamento

"...Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos..." (Êxodo 20:4-6).

╚══❘► Pedidos de Oração e Palavras de conforto <Clique Oração>

O segundo  Mandamento - A forma de adoração

O primeiro dos dez (10) Mandamentos enfatiza a singularidade, e peculiaridade incomparável do Deus Criador. Ele chama a nossa atenção para o Deus Uno, sem o qual não haveria vida ou esperança de salvação. Ele é a fonte da vida, da verdade, da paz, da alegria e realizações. Assim, o primeiro mandamento lida com o que nós adoramos. Já, o segundo dos dez (10) mandamento abrange a maneira de como nós o adoramos. Muitos por não entenderem tomam isso como que significando que Deus está condenando qualquer tipo de imagem ou fotografia, e isto não é verdade. Mas este mandamento foi dado pela razão única, de impedir os homens de inventar objetos a serem usados na adoração a Deus. Sem sombra de duvida o que Deus esta dizendo aqui, é que a produção de uma imagem destinada a receber culto é terminantemente proibida! O apostolo João quando nos instrui a respeito da adoração verdadeira nos diz: "...Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade..." (João 4:24); um espirito não tem imagem.

A Bíblia nos informa que "...Ninguém jamais viu a Deus..." (João 1:18). No Velho Testamento Deus falou isto diretamente ao povo dizendo: "...Guardai, pois, com diligência as vossas almas, porque não vistes forma alguma no dia em que o Senhor vosso Deus, em Horebe, falou convosco do meio do fogo; para que não vos corrompais, fazendo para vós alguma imagem esculpida, na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou de mulher;..." (Deuteronômio 4:15-16). Uma vez que ninguém jamais viu a Deus, tudo o que é feito para representá-lo seria obra das mãos do homem e portanto uma mentira. É útil lembrar que no Santo dos Santos não continha nenhuma representação de Deus. O Senhor disse a Moisés: "...Diga o seguinte aos israelitas: Vocês viram por si mesmos que do céu lhes falei: não façam ídolos de prata nem de ouro para me representarem. Façam-me um altar de terra e nele sacrifiquem-me os seus holocaustos e as suas ofertas de comunhão, as suas ovelhas e os seus bois. Onde quer que eu faça celebrar o meu nome, virei a vocês e os abençoarei. Se me fizerem um altar de pedras, não o façam com pedras lavradas, porque o uso de ferramentas o profanaria..." (Êxodo 20:22-25). Sendo assim, o segundo mandamento proíbe o uso de qualquer coisa que representa Deus, ou que pode tornar-se um objeto de veneração. Assim, Deus proíbe qualquer tipo de imagem de Cristo, como crucifixos, santinhos, estátuas, etc.

O segundo Mandamento – Ídolos um costume pagãos

A palavra de Deus nos instrui diversas vezes a fugir dos costumes do mundo. No livro de Números Deus instrui a Moisés dizendo: "...Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes passado o Jordão para a terra de Canaã, lançareis fora todos os habitantes da terra de diante de vós, e destruireis todas as suas pedras em que há figuras; também destruireis todas as suas imagens de fundição, e desfareis todos os seus altos;..." (Números 33:51-52). Desde os primórdios da civilização o homem, inventou para si ídolos, e representações de Deus, para adorar. No Egito de onde o povo de Israel tinha acabado de sair, eles adoravam bois, novilhas, ovelhas, cabras, leões, cães, gatos, macacos, gaviões, jacarés, serpentes, sapos, moscas, besouros, sol, lua, planetas, estrelas, fogo, luz, ar, as trevas, etc. Muito provavelmente, um egípcio via boas razões para fazer isso, mas isto não significa que ele estava correto. Da mesma forma hoje, alguém pode ter boas razões para adorar ou venerar uma imagem de escultura, mas isto também não prova que ele esta certo. Os idólatras acreditam que seus ídolos vivos ou mortos são verdadeiramente Deus ou representação de Deus. Isso é comprovado pela sua reverência ao ídolo, rezando, sacrificando, acendendo velas a eles, dando-lhe um lugar de destaque, etc (Muitos ainda realizam cerimônias e cultos, onde a divindade é convidada entrar em sua residencia).

Não importa o quanto o homem tente, ele nunca poderá representar corretamente a Deus. Afinal, Deus é Espírito (João 4:24). Mas o homem, em sua ignorância sobre adorar e honrar a Deus, tem procurado agradá-lo, produzindo imagens de escultura e representações fútil. No entanto, o Todo Poderoso não pode ser limitado a pedra, madeira, plástico ou um pouco de tinta sobre tela. Não importa a forma que a imagem pode ter, será sempre inferior ao Deus Vivo e Verdadeiro. "...Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos do homem. Têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não veem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não cheiram; têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. Semelhantes a eles sejam os que fazem, e todos os que neles confiam..." (Salmos 115:5-8; Jeremias 10:1-7); "...Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos, e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível.." (Romanos 1:22-23). O desejo de Deus é que todo homem tenha um relacionamento vivo e pessoal com Ele; e não que nossa devoção seja dada a um deus falso. Ele quer ter intimidade conosco. Na verdade não precisamos de nenhuma imagem para nos ajudar em nossa adoração a Deus. Nós temos conosco o Espirito Santo que nos guiará em nossa adoração a Deus - João 14:16, 16:13. Deus não deseja que nenhum ídolo, nenhuma imagem, nenhuma pessoa ou coisa venha tomar Seu lugar de direito no trono do nosso coração.

O uso de imagens no cristianismo

A Bíblia é absolutamente clara quando diz: "...Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás;..." (Êxodo 20:4-5). Ao analisarmos esta e outras passagens relacionadas, podemos compreender que Deus não esta proibindo o uso de imagens e figuras de um modo geral, mas sim o seu uso como forma de adoração ou representação de Deus, em Êxodo 25:18-21, Deus ordena a Moisés que fizesse duas estátuas de anjos (querubins) para o topo da Arca da Aliança. Mais tarde, em Números 21:8-9, Deus ordenou a Moisés que fizesse uma serpente de bronze, de modo que a pessoa mordida por uma cobra poderia olhar para ela e ser curada; escultura esta que mais tarde, foi destruída pelo rei Ezequias, porque as pessoas passaram a adorá-la e venerá-la queimando incenso a ela (2 Reis 18:04); vemos também que no santuário interior do templo continha duas grandes estátuas de anjos, e que nas paredes havia imagens esculpidas de anjos, palmeiras e flores (1 Reis 6:23-29). Essas e outras passagens da Bíblia indicam que Deus não proíbe a confecção de estátuas. No entanto devemos notar que todas estas figuras e estatuas não representava Deus, e também não eram usadas para culto e adoração, mas eram somente adornos. Tanto a arca, como os anjos e as gravuras das paredes nunca foram adoradas ou veneradas, já a serpente de bronze que passou a ser venerada e cultuada, acarretou em punição para o povo.

E mesmo quando Jesus assemelhou-se à serpente de bronze dizendo: "...E como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna...." (João 3:14-15). Ele estava aqui fazendo uma analogia, que da mesma forma que o povo olhou par a serpente de bronze; importa-nos também que uma vez que olhamos para seu sacrifício quando levantado na cruz, alcançamos a salvação, e da mesma forma que eles não deveriam adorar ou cultuar a imagem da serpente nos também não devemos adorar, cultuar ou venerar uma imagem de crucifixo, e muito menos a homens mortais. A razão é porque Deus é Espírito e não é uma imagem que poderá nos ajudar a levar a Sua presença ou ajudar alguém em uma atividade de adoração. Na verdade, leva-nos para o lado oposto. Usar uma palavra diferente não muda a essência do que está sendo feito. A definição de "venerar" é olhar com respeito e reverência. Em nenhum lugar na Bíblia nos é dito para reverenciar ninguém, mas somente a Deus. É claro que não há nada de errado respeitar e honrar os cristãos fiéis que viveram antes de nós (veja Hebreus capítulo 11). Não há nada de errado em honrar Maria como a mãe terrena de Jesus. A Bíblia descreve Maria como "agraciada" por Deus (Lucas 1:28). Mas não há nenhuma instrução na Bíblia para cultuarmos a eles; na verdade todas as vezes que vemos alguém tentando adorar ou cultuar a homens e anjos este é advertido a não fazer isto. Pedro e os apóstolos recusaram ser adorados (Atos 10:25-26; 14:13-14). Até mesmo os anjos recusam ser adorados ( Apocalipse 19:10 , 22:09 ). "...Por isso, julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue..." (Atos 15:19-20; 21:25).

"...não te encurvarás diante delas, nem as servirás;..."

Não é segredo para ninguém que muitos religiosos da 'cristandade' tem o habito de curvar-se ou ajoelhar-se diante de estátuas de 'jesus' e de 'santos', e tentam de varias formas explicar esta pratica totalmente contraria a Bíblia, uma de suas explicações é que não estão adorando outro deus, mas venerando aos santos, e que curvar-se nem sempre é adoração. No Japão, as pessoas mostram respeito curvando-se em saudação (o equivalente ao aperto de mão ocidental). Da mesma forma, uma pessoa pode se ajoelhar diante de um rei sem adorá-lo como um deus, dizem eles. Isto de fato é verdade, mas é claro que em nenhum destes casos você verá a pessoa acendendo velas, repetindo rezas, ou cultuando a elas, nenhum japonês encontra um amigo na rua se curva a ele acende uma vela e lhe pede uma graça, ou coisas semelhantes as que fazem os da 'cristandade' adoradores de ídolos.

Outro fato importante que deve ser levado em conta, é que não temos como chegar-se a Deus, sem a intermediação direta de Cristo, "...Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,..." (1 Timóteo 2:5). O próprio Jesus Cristo disse: "...Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim..." (João 14:6). Aqui ele não esta dizendo para rogarmos a Maria, Pedro, João, ou a qualquer santo do passado, mesmo porque os mortos nada pode fazer, mas sim nos dizendo que somente Ele pode intermediar nossas orações. Não há em lugar nenhum do Novo Testamento, alguma passagem que ensine as pessoas a orarem a Maria ou os santos na igreja primitiva, os apóstolos nunca escreveram sobre isso no livro de Atos ou nas epístolas. Mas sim nos ensina a orar "...sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo,..." (Efésios 5:20). É neste contexto bíblico neotestamentário que devem ser lidas as seguintes palavras de Jesus Cristo que disse: "...E, tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei..." (João 14:13-14). "...Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que, tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, ele vo-lo conceda..." (João 14:13-14). "...E naquele dia, nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra..." (João 14:13-14). "...Naquele dia, pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai; pois o mesmo Pai vos ama; visto como vós me amastes, e crestes que saí de Deus..." (João 14:13-14).

A idolatria nega a verdadeira natureza de Deus, a obediência ao segundo mandamento, determina a maneira como adoramos. Ela deve ser em espírito e em harmonia com a natureza de Deus, como a Bíblia revela, "...Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade..." (João 4:24). Portanto procurar adorar ou venerar a Deus através de uma imagem de escultura é uma prática corrupta. Esta falsa representação perverte sua realidade.

Na verdade, também devemos ficar atento aos pequenos deuses e ídolos hipotéticos que construímos em nossa vida. Podemos não ter uma estátua ou uma imagem para nos curvamos, mas temos hábitos, tradições, atividades, pessoas e bens que muitas vezes colocamos à frente de Deus. Isso também é idolatria e pecado. Ninguém, ou nenhuma coisa merece a sua adoração mais do que o próprio Deus.

Uma doutrina para ser verdadeira, tem que estar de acordo com a palavra de Deus. "...À lei e ao Testemunho; Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles..." (Isaías 8:20).

estudos+bíblicos+evangélicos

2º Mandamento
teologia online e teologia online gratis
Rede Missionária Cristã: Em busca da excelência espiritual.
Estudos bíblicos, Reflexões bíblicas, filmes gospel, teologia pastoral, bacharel em teologia, teologia on line, teologia gratis online, estudos bíblicos evangélicos... ═❘► Inscreva-se ☜═

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

X

★★★ Cadastre-se Abaixo! ★★★